“Se o PIB de Portugal fosse igual ao desta região, estávamos a competir com a Suíça”. Emídio Sousa escreve a António Costa. Quer que a Feira deixe de ser “o patinho feio”

pub

O presidente da Câmara de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, escreveu ao primeiro-ministro António Costa. Com factos, recados e alertas. O autarca da Feira quer que a região de Terras de Santa Maria seja olhada de outra forma e que deixe de ser “uma espécie de patinho feio das políticas públicas do Governo”. Emídio Sousa aborda vários assuntos: a modernização da Linha do Vale do Vouga que teme que fique no papel, a via Feira-Arouca que “continua a marcar passo”, as obras nas urgências do Hospital de São Sebastião, e pede ao primeiro-ministro “que possa refrear a sanha persecutória que os serviços fiscais do distrito de Aveiro têm evidenciado junto do tecido industrial e empresarial” da região, com sublinha, “consequências nefastas para a sobrevivência de empresas e manutenção de postos de trabalho”.

Emídio Sousa escreve que o concelho de Santa Maria da Feira é um dos 10 concelhos mais exportadores do país, que a região de Terras de Santa Maria “é, muito provavelmente, a mais industrializada do país”, que os empresários e trabalhadores, nos tempos da troika, deram “um sinal de resiliência fantástico”. “Não foi o emprego público que fez baixar a taxa de desemprego na região – em Santa Maria da Feira, nos últimos anos, baixamos a taxa de desemprego de mais de 15% para menos de 5%”, escreve, acrescentando que “foram os empresários que, mesmo em situação de crise, continuaram a investir e a criar emprego”.

“Se o PIB de Portugal fosse igual ao desta região, estávamos a competir com a Suíça”, garante. O presidente da Câmara da Feira realça ainda o BizFeira, a plataforma de contacto empresarial, de promoção e internacionalização de negócios. “A minha estratégia foi compreender as necessidades das empresas e procurar dar resposta, sem nos metermos na vida das empresas, mas estarmos disponíveis para as ouvir e encontrar as soluções”.

Por tudo isso, o autarca feirense pede “justiça” para a região e pede a António Costa que faça contas. “Mande contabilizar o volume de impostos que pagamos e a nossa balança comercial. Depois mande destinar uma percentagem desse valor aos investimentos necessários para a nossa região”. “Tenho a certeza que ficará admirado com o que entregamos ao Estado. A devolução de uma parte do valor que criamos é mais do que justa”, remata na carta dirigida ao primeiro-ministro.

 


Palavras-chave: , , ,

- Março 29, 2019

Relacionados

Os ritmos do Brasil em mais “Uma Dança por Mês” no cineteatro

As danças urbanas voltam à sala de ensaios do Cineteatro António Lamoso, em mais uma iniciativa “Uma Dança por Mês”, do Ballet Contemporâneo do Norte. Em abril, o país em foco é o Brasil, com o dançarino Renann Fontoura a fazer um “pequeno paralelo entre o hip-hop e o funk”. Integrada no programa €UROTRA$H, a […]

Já cheira a Imaginarius. De um globo gigante, sairão atores, dançarinos, trapezistas e músicos. Memórias de infância em todo o seu esplendor

O próximo Imaginarius dá as boas-vindas ao mundo imaginário. Imaginar um globo gigante de onde exalam atores, dançarinos, trapezistas e músicos, com várias projeções e momentos de pirotecnia. O desafio é entrar no espetáculo repleto de energia. Tudo preparado para a produção “Globe”? O encontro está marcado para os dias 24 e 25 de maio, […]

Mais de 700 bailarinos de todo o mundo competem no Europarque

O Concurso Internacional de Bailado (CIB) do Porto 2019 vai realizar-se entre os dias 4 e 7 de abril, no Europarque, em Santa Maria da Feira. A 9.ª edição do concurso contará com a participação de mais de 700 bailarinos de todo o mundo. O principal objetivo deste concurso é premiar e apoiar jovens bailarinos […]