Concelhos

Sapateiros e chapeleiros na primeira pessoa nos dois museus da cidade

pub

O espetáculo “O Último Turno” ganha, a cada ano que passa, novos contornos, novas temáticas e novos contextos, refletindo um processo intensivo de pesquisa e investigação, de elaboração de guiões, montagem e encenação, que envolve dezenas de pessoas ligadas a grupos de teatro, associações e coletividades de São João da Madeira. Este sábado, 19 de maio, às 22h00, apresenta-se ao público uma nova abordagem deste evento, inseridas nas comemorações do Dia Internacional dos Museus, assinalado na véspera.

Com entrada gratuita, o espetáculo percorre o Museu da Chapelaria – e envolve também o Museu do Calçado -, “revisitando” tempos em que as indústrias da chapelaria e a do calçado se “encontraram” e coincidiram na história da cidade. Por isso, por aí vão passar referências a acontecimentos sociais, políticos, culturais, desportivos e económicos de São João da Madeira nas décadas de 1960 e 1970.

Que cidade era São João da Madeira há quase 60 anos? O que movia as suas gentes? O que as preocupava ou deleitava? Quem eram os sanjoanenses de então? Partindo destas perguntas e da investigação histórica produzida por ambos os museus a propósito dessa década, serão encenadas histórias baseadas em factos verídicos, pelos dos grupos A Bem Dizer, Anim’arte, Artes do Palco, É Bom Viver, Lua Nova, Rostos e Máscaras e TOJ, ainda com a participação especial do grupo Os Clave.

Entretanto, já na sexta-feira, 18 de maio, às 11h00 e às 15h00, há visitas com chapeleiros e sapateiros a cada um dos museus, procurando colocar em evidência as conexões humanas que os alimentam, através da participação de antigos operários, que apresentarão a sua visão pessoal sobre as duas indústrias que moldaram a história e a identidade da cidade. Histórias contadas na primeira pessoa, pela voz daqueles que fizeram parte da História. As visitas são gratuitas mas exigem marcação prévia.

No domingo, 20 de maio, entre as 10h00 e as 12h30, realiza-se o “Peddy Paper com Pés e Cabeça”, nos dois museus, levando os participantes a descobrirem histórias extraordinárias. Pistas, umas verdadeiras e outras falsas, irão conduzir as equipas ao longo de um percurso mágico, em que usar os pés e a cabeça é obrigatório. A atividade gratuita, mas também neste caso é necessária inscrição prévia. Da parte da tarde, o Museu da Chapelaria recebe a iniciativa “Chá das 5, do Capeleiro Maluco”. Com início às 16h00 e entrada gratuita, sendo igualmente necessária inscrição prévia.

Para assinalar o Dia Internacional dos Museus, também o Núcleo de Arte da Oliva tem iniciativas programadas para este fim de semana. Assim, na sexta-feira, às 12h00 e as 16h00, no sábado, às 11h00 e às 17h00, e no domingo, às 15h00, realizam-se visitas orientadas à exposição “Histórias de Violência: Um diálogo entre obras da Coleção Treger/Saint Silvestre”.

Na sexta, às 10h30 e 15h00, há também a oficina “Arte Bruta?”, destinada a crianças dos seis aos 10 anos. No sábado, das 15h00 às 17h30, decorre a oficina para famílias “Ocupação Oliva: máquinas a trabalhar e artistas XS a criar”.


Palavras-chave: , , ,

Concelhos - Maio 16, 2018

Relacionados

“Respeite o Seu Filho’” vence prémio “Medida Desportiva do Ano 2019”

Trata-se do programa “Reconhecimento no Desporto 2019” que distingue os municípios que se destacam na área do desenvolvimento desportivo. A votação foi realizada por todos os municípios portugueses considerados “amigos do desporto” e a 25 de março será entregue o prémio, na Mealhada, no IX Seminário Amigos do Desporto 2019. Na categoria “Medida Desportiva do […]

Ministra da Cultura vai ouvir e declamar poesia na Viarco

A ministra da Cultura vai estar presente no festival Poesia à Mesa, esta quinta-feira, 21 de março, data em que se celebra o Dia Mundial da Poesia. Graça Fonseca vai ouvir e declamar poesia na fábrica de lápis Viarco, no âmbito da iniciativa “Poesia na Fábrica”. Esta passagem por São João da Madeira vai decorrer durante a […]

Manhã sem carros na Avenida Dr. Renato Araújo no dia 24

A recuperação da qualidade ambiental das cidades é um tema premente, por esse motivo, o município São João da Madeira lança esta iniciativa e vai encerrar ao trânsito a Avenida Dr. Renato Araújo, entre a rotunda do hospital e Largo do Souto, em ambos os sentidos. Os carros darão lugar às pessoas e às inúmeras […]