O mundo da cortiça tem um novo projeto que vai abrir mais empresas e apoiar ideias fora da caixa. Chama–se Cork_Empreende e vai criar postos de trabalho

pub

O mundo da cortiça tem um novo projeto. Chama-se Cork_Empreende, é uma iniciativa da Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR), instalada em Santa Maria de Lamas, concelho da Feira, o maior pólo mundial de transformação da cortiça, e aposta na promoção do espírito empresarial, apoiando ideias de negócio inovadoras. O objetivo é criar cerca de 20 novas empresas e vários postos de trabalho por todo o território nacional.

Desenvolver uma nova estratégia de promoção do empreendedorismo, baseada em modelos de negócio orientados para processos tecnológicos e estimular novas inciativas empresariais direccionadas para a internacionalização, são dois grandes objetivos deste projeto. Os principais destinatários são os empreendedores com novas ideias de negócio e as novas PME, constituídas há menos de dois anos, com capacidade de corporizar novos modelos de negócio.

“Durante o projeto será feito o mapeamento de novas oportunidades de empreendedorismo na fileira da cortiça, bem como das necessidades de capacitação para um amplo programa empreendedor que assente em três eixos de sustentabilidade: competitividade, meio ambiente e responsabilidade social”, revela João Rui Ferreira, presidente da APCOR.

O Cork_Empreende prevê várias atividades como workshops, um roadshow, um seminário e várias ações de coaching e mentoring. Além disso, haverá um concurso de ideias que atribuirá 30 mil euros às seis ideias mais inovadoras e diferenciadoras.

O projeto é apresentado nesta quinta-feira no novo espaço Cork Welcome Center da APCOR. Às três da tarde, João Rui Ferreira, presidente da APCOR, dá a boas-vindas e faz uma breve reflexão do sector. Segue-se a intervenção do secretário de Estado da Economia, João Correia Neves. Às 15h30, Joaquim Lima, diretor-geral da APCOR, apresenta o Cork_Empreende. Pelas 15h45, começa uma mesa redonda em torno do empreendedorismo e da estratégia da indústria da cortiça com Paulo Bessa da Amorim Cork Ventures, Luís Abrantes da Movecho, Carlos Martins da Opium, e Júlio Martins da Ideia.M. A moderação está a cargo de José Carlos Silva, da Infeira, Gabinete de Consultoria. O encerramento é feito por Emídio Sousa, presidente Câmara de Santa Maria da Feira, pelas 16h30.


Palavras-chave: , , ,

- Dezembro 5, 2018

Relacionados

McNamara e chinelos de cortiça

O surfista McNamara é o mais recente embaixador de As Portuguesas, a primeira marca do mundo de flip-flops de cortiça, matéria-prima 100% natural, 100% reciclável. A matéria-prima deste calçado, associado à sustentabilidade do planeta, é disponibilizado pela Corticeira Amorim, instalada no concelho de Santa Maria da Feira. Por cada par vendido na coleção McNamara, um […]

Rolha de cortiça vence na China

A cortiça foi a grande vencedora no Concurso Mundial de Bruxelas (CMB) 2018, já que dos 9.180 vinhos provados no evento, originários de 48 países, 95% estavam vedados com rolha de cortiça. Este que é considerado um dos maiores eventos mundiais ligados ao vinho, teve lugar pela primeira vez na Ásia e contou com um […]

Cortiça bate todos os recordes de exportações, 986,3 milhões em 2017, um aumento de 5,4%

Os 986,3 milhões de euros em exportações em 2017 é um recorde histórico no setor da cortiça. Um aumento de 5,4% em relação ao ano anterior. Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE). Os números da indústria da cortiça não param de aumentar. Em 2016, já havia sido registado um recorde com 936,4 milhões […]