d'outras

PSD insta Governo a olhar também para os rios do distrito de Aveiro

A deputada do PSD Helga Correia deu os exemplos de dois rios que cruzam o distrito de Aveiro para notar a falta de preocupação do governo em relação aos cursos fluviais para além do Tejo. Intervindo na discussão, na especialidade, do Orçamento o Estado (OE) para 2018, a parlamentar social democrata defendeu um olhar atento para os rios locais.

“Os deputados [do PSD] eleitos pelo distrito de Aveiro tiveram a oportunidade de demonstrar ao longo destes últimos anos, a preocupação sobre o Rio Ul, Antuã e Caima, no concelho de Oliveira de Azeméis, e sobre a poluição no rio Cértima, que abrange os concelhos da Mealhada, Anadia e Águeda” – vincou Helga Correia numa audição ao ministro do Ambiente, defendendo que, no que
diz respeito à poluição dos rios deve haver “uma preocupação nacional, mas também local”.

Ao olhar o OE, a deputada aveirense disse ter verificado “que não existe uma preocupação clara, nem planeada, para com os rios nacionais”, notando, apenas, uma referência ao Plano de Ação do Tejo Limpo, que segundo a nota síntese sobre o OE 2019 “constitui uma mudança de paradigma na gestão de recursos hídricos”.

“A água e o ar que respiramos são bens indispensáveis à nossa sobrevivência, cabe a todos nós, cidadãos, entidades públicas e privadas cuidar. Esta preocupação com o rio Tejo deve existir e bem, mas devemos ter também para com os restantes rios nacionais e locais” – sublinhou Helga Correia.

Na sua intervenção, Helga Correia lamentou que os cidadãos “até podem tentar ter algum tipo de comportamentos ambientalmente corretos, mas muitas vezes enfrentam entraves administrativos que os levam a recuar com esse tipo de comportamentos ‘amigos do ambiente’”, deixando no ar, para reflexão, “a questão dos postos de carregamento gratuitos dos carros elétricos… quase sempre avariados ou desligados”.


d'outras - Novembro 22, 2018

pub

Relacionados