Munícipes de Espinho isentos do pagamento dos ramais de ligação à rede pública de água

pub

A Câmara de Espinho vai isentar os munícipes do pagamento dos ramais de ligação à rede pública de água e saneamento básico. Para isso basta solicitar a ligação dos respectivos ramais nas ruas contempladas na empreitada em curso, bem como, nas zonas do concelho, já servidas com estas redes públicas, mas cuja ligação ainda não se encontre realizada.

A Câmara Municipal já avançou com a última tranche de obra que vai concluir a rede de abastecimento de água e drenagem de águas residuais no território, aumentando, assim, o número de ramais domiciliários.

A empreitada abrange as localidades de Anta, Guetim, Silvalde e Paramos, resultando – segundo o município espinhense – da deteção de “pequenas áreas que necessitam de obras de saneamento básico” na sequência das “novas expansões urbanas” verificadas no território.

A intervenção, vai dotar todos aglomerados do concelho com infraestruturas de saneamento básico indispensáveis à melhor qualidade de vida dos seus habitantes, incluindo ainda a execução de condutas de abastecimento de água, de coletores e de estações elevatórias de drenagem de águas residuais domésticas, assim como a construção de 800 ramais domiciliários.
O objetivo desta obra pública é permitir a extensão do serviço a populações ainda não servidas pela rede no concelho.

Com prazo de execução de um ano, a empreitada foi adjudicada à empresa Henriques, Fernandes e Neto S.A. e terá um custo para à autarquia de mais de 1,3 milhões de euros, sendo comparticipada em 85% por fundos comunitários do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – POSEUR.

Os cidadãos com residência no concelho de Espinho que pretendam ver assegurado o ramal de ligação entre a sua habitação e a rede pública devem preencher o Formulário de Requerimento de Ramal e dirigir-se aos seguintes pontos de atendimento: Atendimento Municipal de Espinho e Espaços do Cidadão.

 

Foto: DR


Palavras-chave: , , ,

- Outubro 27, 2018

Relacionados

Moradores e autarcas contestam retirada da Praia de Paramos quando “Etar é primeira casa em risco”

A população da Praia de Paramos, que acorreu em grande número ao centro Multimeios para se esclarecer sobre o Programa da Orla Costeira Caminha-Espinho, que prevê a demolição e o realojamento de uma parte do bairro piscatório não saiu convencida com os esclarecimentos da Agência Portuguesa do Ambiente que acedeu ao desafio lançado pelo presidente […]

Técnicos da APA explicam POC esta segunda-feira em Espinho

A demolição do bairro da Praia de Paramos e outras medidas no âmbito do Programa da Orla Costeira Caminha-Espinho, em fase de consulta pública, voltarão às primeiras linhas da atualidade em Espinho, com a realização, esta segunda-feira, às 21h00, de uma sessão pública de esclarecimento no Centro Multimeios, naquela cidade. A iniciativa é da Câmara […]

Mutualidades Portuguesas aprovam adesão à União Mundial em Espinho

Espinho acolheu este sábado a Assembleia Geral da União das Mutualidades Portuguesas que, entre outras decisões tomadas e assuntos discutidos, aprovou a adesão à União Mundial das Mutualidades, constituída a 5 de junho último em Genebra na Suíça. A associação mutualista A Familiar de Espinho foi a anfitriã desta sessão onde foi anunciada a indigitação […]