Concelhos

PSP apreendeu calções, camisolas e meias contrafeitos na feira semanal

pub

A PSP de Espinho identificou uma mulher, de 61 anos, vendedora, por ter à venda no recinto da feira semanal de Espinho artigos supostamente contrafeitos de marcas desportivas de renome. Foram-lhe apreendidas 276 peças de vestuário – calções, t-shirts e meias.

A PSP de São João da Madeira deteve um homem, de 29 anos, vigilante de segurança privada, por suspeita de tráfico de estupefacientes, no decorrer de um mandado de busca e apreensão. Foram-lhe apreendidas 22 plantas de canábis, 631 gramas de folhas e bolbos de canábis, vários sacos e vasos com caules de onde já tinham sido cortadas as folhas, dois pulverizadores, três lonas, três frascos de substrato, 12 embalagens de fertilizante, um medidor de PH, uma seringa, uma rede de suspensão de secagem, 8 frascos de vidro, uma ventoinha, um desumidificador, dois telemóveis e um computador portátil.

O suspeito foi presente ao Tribunal de Santa Maria da Feira, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de apresentações quinzenais, no posto policial da área da sua residência.

Foto: PSP de Espinho


Palavras-chave: , ,

Concelhos - Setembro 9, 2018

Relacionados

Mais de 20 mil metros quadrados de novo tapete nas estradas

Neste momento, estão em curso trabalhos de repavimentação de vários arruamentos da cidade de São João da Madeira, no âmbito de uma empreitada preparada e lançada este ano pela câmara municipal, que se traduz num investimento de cerca de 140 mil euros. A câmara vai realizar anualmente intervenções de manutenção do pavimento. Ao todo são […]

Promoção do sucesso escolar partilhada em congresso em Cascais

Decorre esta semana, no Centro de Congressos do Estoril, em Cascais, o XV Congresso Internacional das Cidades Educadores sob o tema “Cidade Pertença das Pessoas”. A organização anunciou a presença de 700 representantes de 118 cidades de diversos países, entre as quais São João da Madeira. São João da Madeira foi uma das cidades selecionadas […]

Meio milhão para intervenção do POOC em Paramos não contempla realojamento das famílias

O Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) Caminha-Espinho, que prevê a demolição de habitações e equipamentos situados em zonas consideradas de risco por causa do avanço do mar, continua na ordem do dia, pela contestação de autarcas, empresários e moradores. A demolição e a deslocalização de famílias que vivem no aglomerado da praia de […]