A Viagem ao reinado de D. Pedro começou!

pub

Está aberta a Viagem Medieval! Eram 15h00 e fazia muito calor, quando o presidente da Câmara da Feira, Emídio Sousa, declarou aberta a edição 22 e deu as boas vindas a El Rei D. Pedro I, personagem encarnada por Alferes Pereira, ex-candidato do CDS à autarquia.

O centro histórico de Santa Maria da Feira recua a partir desta quarta-feira aos tempos do reinado de D. Pedro I. Até dia 12, recriam-se episódios marcantes desse período, como a vingança da morte da sua amada Inês, a sua coroação póstuma como rainha ou os folguedos de El Rei.

Há cortejos, personagens de outros tempos, grupos de percussão, folguedos, experiências, sabores, sensações, tambores, harpas, gaitas de foles, falcoaria, treino de escudeiros, sol e sombra, massagens retemperadoras, recriações, espetáculos, artesanato, tabernas, restaurantes, arraial militar, trupe de bufarinheiros, arqueiros… E, este ano, também casamentos, segundo rituais medievais. Ao todo, 11. No último dia da Viagem é um casal de Vila Nova de Gaia que dá o nó. Ele chama-se Pedro, ela Inês. Coincidências… Tudo à sombra de um castelo altaneiro.
1,3 milhões de euros de investimento, pagos pelas receitas. A organização redesenhou o layout do recinto, “abrindo” a Praça da Nau e a área das tabernas e para que o público possa assistir, com mais conforto aos espetáculos de grande formato no Terreiro das Guimbras e nas recriações no Castelo, instalou bancadas que disponibilizam mais 580 lugares sentados. No Terreiro das Guimbras decorrem os espetáculos de grande formato. São três, diariamente. Às 18h00, Os Folguedos de D. Pedro, às 21h30, Amor até ao Infinito e às 23h30, Sangue de Portugal, espetáculo militar que recria a guerra civil, entre D. Pedro e seu pai D. Afonso IV.

76 por cento da programação é assegurada por associações, companhias e grupos locais. “É isso que nos permite ter espetáculos novos todos os anos”, realça Paulo Sérgio Pais, da Comissão Executiva da Viagem Medieval. Algumas dessas entidades já percorrem os principais eventos de recriação histórica do país. Por estes dias, estão de alma e coração no centro histórico de Santa Maria da Feira, para divertir e contar a História a mais de 700 mil visitantes.


- Agosto 1, 2018

Relacionados