Política

Contra “dois pesos e duas medidas”

pub

O Núcleo do CDS de São João de Ver manifesta a sua “indignação e descontentamento” pelo facto de a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira não ter chegado a qualquer compromisso com a Junta de Freguesia de São João de Ver e a Direção do clube de futebol local para a desejada requalificação dos balneários do Campo do Ervedal, onde treinam as camadas jovens.

Esta tomada de posição dos centristas de São João de Ver segue-se à aprovação pelo executivo municipal de um apoio de 30 mil euros à requalificação dos balneários e do espaço envolvente da Associação Desportiva e Cultural de Lobão.

Em nota à comunicação social, a estrutura centrista considera que esta decisão “confirma uma política de dois pesos e duas medidas, onde uns são preferidos e outros preteridos, não se conhecendo quais os critérios que o Executivo se baseia para atribuir apoios financeiros a uma instituição e não a outra, com as mesmas ou até maiores necessidades”.

O CDS lamenta ainda que o presidente da Junta, Nuno Albergaria, não se tenha insurgido publicamente contra esta decisão da Câmara.


Palavras-chave: , , ,

Política - Julho 28, 2018

Relacionados

Cativações… à moda da Feira!

Uma vez que não sou especialista em culinária, não vale a pena esperar deste texto uma bela receita para experimentar no próximo almoço de família e com os amigos. O prato que vos trago é mais do tipo “Diária mal servida”. Nos últimos anos o vocabulário dos portugueses ficou mais ricos. Novas expressões surgiram, e […]

CDS quer bloco operatório requalificado e urgência no Hospital de Ovar

Os deputados do CDS eleitos por Aveiro, António Carlos Monteiro e João Almeida, apresentaram no Parlamento um projeto de resolução que defende a requalificação urgente do bloco operatório e a abertura de um serviço de urgência ou de um “serviço de saúde alargado para casos urgentes” no Hospital Dr. Francisco Zagalo, Ovar. O projeto de […]

Todos de acordo. Santa Maria da Feira deve voltar a ter 31 freguesias

Aprovada por unanimidade. A moção apresentada pelo BE pela reposição das freguesias extintas do concelho de Santa Maria da Feira foi consensual na última Assembleia Municipal. Antes da reorganização administrativa, o território feirense tinha 31 freguesias, depois das alterações encolheu para 21. “Este foi um processo desastrado e desastroso que importa reverter. É hoje inequívoco […]