Pinto Moreira vai ficar “até ao último dia” do mandato na Câmara de Espinho

pub

“Esta é a hora de Espinho assumir o seu lugar de charneira nos contextos regional de nacional”, disse Pinto Moreira, presidente da Câmara de Espinho na sessão solene evocativa dos 45 anos da Cidade, realizada na Piscina Solário Atlântico que está a assinalar 75 anos da sua abertura. Uma sessão solene que serviu para distinguir personalidades e instituições relevantes da Cidade, lançar avisos à oposição na Assembleia Municipal e elencar os desafios que são a marca da ambição de Espinho.

Pinto Moreira está no seu último mandato como presidente da Câmara mas, àqueles que o apontam como estando a preparar terreno para a sua sucessão, garante que está longe de se estar a despedir das funções e assume que tem pela frente, “um mandato desafiante e de muito trabalho para cumprir até ao último dia”.

Nessa tarefa inclui a oposição que está em maioria na Assembleia Municipal. “Este é um mandato que a todos compromete”, sublinhou, reafirmando “respeito” pela distribuição de forças e disponibilidade para o diálogo, mas não para “a chantagem e para o bloqueio sistemático” do trabalho do executivo.

“O mandato que está em curso contempla investimentos demasiado importantes para nos enredarmos em jogos de pequena política e calculismo partidário”, alertou.

A requalificação do canal ferroviário – “a maior obra pública municipal de sempre em Espinho, quer pela sua extensão, quer pelo volume de investimento – assume particular relevância, porque “irá revolucionar o centro da cidade com impactos que vão muito para lá da zona intervencionada” e constituirá “uma nova centralidade” e “um dos principais motores” de desenvolvimento do concelho.

 

“Não é pelo facto do Sporting de Espinho ter perdido a sua casa de mais de 90 anos que a Câmara tem agora mais responsabilidade”, afirmou o presidente da Câmara, na sessão solene evocativa dos 45 anos da Cidade.

O Estádio Municipal foi outra das referências feitas pelo presidente da Câmara espinhense. “Foi um compromisso deste executivo inscrever verbas no orçamento municipal de 2018 e dar início ao processo de construção do estádio. Foi isso que fizemos, não obstante toda a vozeria que se gerou nos últimos tempos”, disse o autarca, realçando que “não é pelo facto do Sporting de Espinho ter perdido a sua casa de mais de 90 anos que a Câmara tem agora mais responsabilidade”. “Podemos anunciar que o projeto terá a dignidade que a cidade merece e um custo comportável para o erário público, muito longe de qualquer soma exorbitante, designadamente no que ao projeto de arquitetura diz respeito”, acrescentou.

 

Nova piscina municipal e requalificação das ruas 19, 20 e 23 estão na calha

Os anúncios não se ficaram por aqui. Pinto Moreira revelou ainda que foi iniciado o procedimento para a abertura de concurso do projeto de uma nova piscina municipal, em zona contígua à atual e, por isso, sem prejudicar as atividades desportivas que nela decorrem.

Da parte do executivo municipal, foi sublinhada também a disponibilidade para ceder à Académica de Espinho os terrenos necessários para a construção do recinto de hóquei em campo no parque da Cidade e para colaborar “ativamente” na valorização do património do clube, nomeadamente na requalificação do seu pavilhão, na entrada norte da Cidade.

Com a renovação das redes de água e saneamento já anunciada, chegará a ansiada requalificação das ruas 19, 20 e 33, tida como “estrutural” para Espinho, obras que exigirão “boa vontade” dos espinhenses para suportar todos os inconvenientes.

Nos planos da autarquia, está ainda a conclusão da requalificação do parque escolar, com financiamentos garantidos para a renovação das escolas EB2,3 Sá Couto e EB1 de Espinho 2 e Guetim.

Pinto Moreira diz que Espinho “sempre foi uma terra de vanguarda, à frente do seu tempo”, e que é chegada a hora de assumir o seu “lugar de charneira nos contextos regional e nacional”, algo que depende também de terceiros, como a revisão da política de mobilidade do Grande Porto, abolindo as portagens na A-41, com a sua conversão numa alternativa rodoviária à “esgotada” via de cintura urbana, e requalificando a Linha do Vouga, com interface em Espinho para ligação à Linha do Norte.

 

Socialista José Mota entre os agraciados pelo Município

 

O Dia da Cidade foi também de distinções. A mais simbólica, do ponto de vista político, foi a do ex-presidente da Câmara de Espinho, José Mota, que durante quatro mandatos liderou os destinos do Concelho sob a bandeira do Partido Socialista.

“O seu percurso cívico e político a nível local, distrital e nacional justifica o reconhecimento do Município e a atribuição da medalha de honra e o título de Cidadão de Espinho”, referiu, ressalvando que, “independentemente das divergências ideológicas ou estratégicas”, a cidade “só honrará a sua história se tiver memória e respeito”.

Mário Augusto, figura da televisão ligada ao cinema; a Académica de Espinho, que está a celebrar 80 anos, o grupo Faz Sopa, da Paróquia de Espinho e os jovens Filipe Amorim, responsável pela plataforma de emprego, formação e empreendedorismo Manda-te e Carolina Amador, a investigadora na área da Química que desenvolve a sua atividade nos Estados Unidos, foram as outras personalidades e instituições agraciadas pelo Município no 45º Aniversário da Cidade de Espinho.


Palavras-chave: , , , , , , , , ,

- Junho 16, 2018

Relacionados

PSP apreendeu calções, camisolas e meias contrafeitos na feira semanal

A PSP de Espinho identificou uma mulher, de 61 anos, vendedora, por ter à venda no recinto da feira semanal de Espinho artigos supostamente contrafeitos de marcas desportivas de renome. Foram-lhe apreendidas 276 peças de vestuário – calções, t-shirts e meias. A PSP de São João da Madeira deteve um homem, de 29 anos, vigilante de segurança privada, […]

Arquiteto Rui Lacerda morre durante peregrinação a Compostela

Rui Lacerda, 64 anos, arquiteto espinhense, morreu de doença súbita esta quinta-feira, numa peregrinação a Santiago de Compostela, em Espanha. Desconhece-se, por enquanto, data e hora do funeral devido ao processo de transferência do corpo de Espanha para Portugal. Rui Lacerda é autor de edifícios como o Auditório de Espinho, o Casino da cidade, a […]

“Sem Espinhas”: O festival que celebra o peixe e o marisco num almoço coletivo em Espinho

Sábado é dia de celebrar o peixe e o marisco em Espinho. “Sem Espinhas” está de volta a uma das principais ruas da cidade com comida, bebida e animação. A partir do meio-dia, há almoço numa mesa corrida ao longo da Rua 41. A câmara e cinco restaurantes da cidade promovem, no próximo sábado, dia […]