Arouca volta a recriar a história do seu mosteiro com programa alargado

pub

Está de volta o único evento em Portugal que recria a vida quotidiana no interior de um mosteiro feminino. “Arouca, História de um Mosteiro” é o nome do evento que abrirá as portas do Mosteiro de Arouca ao público, entre os dias 13 e 22 de julho. Serão quase dez dias de festa e de uma viagem no tempo até ao século XVIII. Este ano o programa é mais alargado e apresenta algumas novidades.

Para além do aumento do número de dias de programação, em 2018 “Arouca, História de um Mosteiro” abarca dois momentos distintos: “Retratos do Barroco” e “Recriação Histórica”.

O primeiro decorre de 13 a 18 de julho. Ao longo destes dias, o Mosteiro de Arouca será o palco da transmissão de saber e experiências da época barroca. O visitante terá a oportunidade de descobrir os espaços conventuais ao mesmo tempo que poderá saborear a doçaria de Cister, assistir a concertos e espetáculos de teatro, tomar parte num jantar barroco e saber mais sobre iluminura e farmácia daquela época.

A verdadeira recriação da vida quotidiana no interior do Mosteiro de Arouca – “Recriação Histórica” – começa a 20 de julho e prolonga-se até ao dia 22. A vila veste-se a rigor para a festa de S. Bernardo. Viaja-se até ao tempo em que as freiras habitavam o convento. As monjas voltam a respeitar os seus tempos de oração no cadeiral, regem a sua vida na sala do capítulo, dedicam-se às artes e aos cuidados médicos. Chegam individualidades de toda a parte que se cruzam com o povo que, sem sair da sombra do mosteiro, canta e dança enquanto descansa do labor dos seus ofícios.

Revivem-se episódios das lutas liberais, mas também momentos da vida religiosa, com destaque para a eleição da abadessa, figura de poder religioso e temporal por estas terras, para a tonsura, o momento em que as noviças renunciam às vaidades do mundo, cortando os cabelos e largando as suas vestes laicais, e para a morte da última freira. Apesar da lonjura, religiosas e povo sentem as repercussões do mais destrutivo sismo de que há registo em Portugal: o terramoto de 1755, em Lisboa.

As portas do Mosteiro de Arouca abrem-se de 13 a 22 de julho, a quem queira entrar na história.

 

Foto: Câmara Municipal Arouca

 


Palavras-chave: , ,

- Junho 9, 2018

Relacionados

Ciclo de Órgão de Tubos da Feira começa este domingo em Mosteirô

Em setembro, as Artes continuam em Itinerância pelo Concelho de Santa Maria da Feira com a primeira edição do Ciclo de Órgão de Tubos, que percorrerá as Igrejas de Mosteirô, Santa Maria da Feira, Nogueira da Regedoura e Santa Maria de Lamas nos dias 2 (este domingo), 9, 16 e 23, respetivamente. Quatro concertos únicos, […]

Saúde oral em Arouca: Mais de 2700 consultas no primeiro ano. Melhorar cuidados de saúde, combater assimetrias territoriais

As consultas de saúde oral no Centro de Saúde de Arouca começaram a 14 de agosto de 2017. Desde então, e até ao dia 10 de agosto deste ano, 1144 utentes beneficiaram deste serviço de estomatologia e foram efetuadas 2771 consultas. De acordo com dados da Administração Regional de Saúde (ARS) Norte, dos tratamentos efetuados, […]

Passadiços do Paiva interpretados durante o mês de agosto

Viajar no tempo, pela natureza e cultura, é o que propõe a AGA – Associação Geoparque Arouca durante o mês de agosto, às sextas-feiras, com as visitas interpretadas nos Passadiços do Paiva. Através do itinerário C ‘Paiva: o vale surpreendente’, da Rota dos Geossítios do Arouca Geopark, desvende as histórias que a geologia, a biologia […]