Política

Sinistralidade preocupa PSD

pub

O deputado do PSD Amadeu Albergaria manifestou preocupação pelos dados da sinistralidade revelados no último relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária no que toca ao distrito de Aveiro, exigindo do Ministério da Administração Interna resposta sobre que medidas tomará para reverter os números. Numa pergunta dirigida ao governo, o parlamentar social democrata recorda que a EN1/IC2 equipara-se a um arruamento urbano em boa parte do troço que atravessa o distrito.

“As vias referidas [no relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária] continuam a apresentar alguns chamados “pontos negros”, sendo que no caso da EN222 é de atropelamentos que, na maioria dos casos, estamos a falar. Quanto à EN1/IC2, considerando algumas zonas por onde passa, é transformada em arruamento urbano, tal o volume de tráfego e tantas as intersecções que acolhe” – acentuou Amadeu Albergaria na pergunta agora dirigida ao governo.

A iniciativa parlamentar tem por base dados do último relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, que revelam terem morrido 45 pessoas no distrito de Aveiro em 2017, em consequência de acidentes de viação, o que representa uma subida de 4,7 por cento em relação ao ano anterior.

Para Amadeu Albergaria, “se é verdade que o relatório aponta no sentido de a maior parte das vítimas resultarem de acidentes ocorridos dentro das localidades, resulta claro, também, que a EN1/IC2 e a EN222 surgem à cabeça das vias que registam maior sinistralidade”, fazendo notar que “a EN1/IC2 atravessa todo o distrito de Aveiro, entre o Porto e Coimbra, cruzando zonas densamente povoadas e fortemente industrializadas, tornando-a uma das mais movimentadas do país”.

O deputado aveirense sublinha que “os municípios, dentro das suas competências, estão a desenvolver todos os esforços no sentido de melhorarem as condições de circulação e, em consequência, reduzirem a sinistralidade”, pondo em causa se o governo estará “a cumprir o seu papel no que toca às estradas sob a sua jurisdição”.

Na pergunta agora dirigida, Amadeu Albergaria quer saber se tem o Ministério da Administração Interna conhecimento do relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária no que toca ao distrito de Aveiro e que medidas pensa o governo tomar para evitar o grau de sinistralidade no distrito, em particular na EN1/IC2 e na EN222


Palavras-chave: , , , , ,

Política - Junho 1, 2018

Relacionados

Abstenção do PS na requalificação da Secundária de Esmoriz “fura” unanimidade no Parlamento

A abstenção dos deputados do PS eleitos pelo círculo de Aveiro na votação de projetos de resolução do PSD, BE, PEV, PCP e CDS na Assembleia da República que recomendavam ao governo a requalificação da Escola Secundária de Esmoriz desencadeou uma escalada de argumentos no espaço público à margem do Parlamento. Os deputados socialistas consideram […]

Armando Oliveira lidera PSD de Milheirós de Poiares

Encabeçando lista única às eleições para o núcleo residencial do PSD/Milheirós de Poiares, Armando Oliveira foi eleito novo presidente da Comissão Política daquela estrutura. O ato eleitoral registou “forte afluência”, naquilo que os social-democratas consideram ser “bem demonstrativo da vitalidade da estrutura nesta freguesia do concelho de Santa Maria da Feira”. Encarando o momento “com […]

PSD insiste na “Feira-Arouca”

A deputada do PSD Helga Correia defendeu esta terça-feira uma “discriminação positiva, do ponto de vista rodoviário” para o concelho de Arouca. Numa audição o ministro do planeamento, a parlamentar social democrata alertou para a importância da conclusão da via que liga a sede daquele concelho aos grandes eixos viários, nomeadamente a A32 e a […]