Política

Professores devem dizer “basta”

pub

O deputado do PSD Amadeu Albergaria disse na Assembleia da República não haver memória de “tanta instabilidade, de tantos erros, de tantos enganos sucessivos nos concursos de professores”. O parlamentar social democrata falava no plenário, tendo exortado os docentes a dizerem “basta”.

“Infelizmente, o tempo e a realidade têm vindo a dar razão ao PSD. Este governo ficará conhecido como aquele que enganou os professores, que desrespeitou os professores, que dececionou os professores”, vincou Amadeu Albergaria, na intervenção do partido no debate de uma petição que solicita o reposicionamento dos professores na carreira, de acordo com o Estatuto da Carreira Docente, lembrando que “vimos isso no descongelamento das carreiras, vimos isso na negociação da contabilização do tempo de serviço congelado; vimos isso no concurso de mobilidade interna”.

Defendendo que “chegou o tempo de os professores dizerem ‘basta’”, o deputado do PSD concretizou: “Basta de enganos! Basta de conversa fiada! Basta de arrogância!”. Na sua opinião, “hoje é evidente que a abertura para o diálogo permanente com os professores é, na verdade, uma ausência do ministro e um monólogo da secretária de estado Alexandra Leitão”.

“Greves, protestos, concentrações. Este é o clima de paz social que na educação se vive. Falta de funcionários, escolas degradadas, parque informático obsoleto. Este é o serviço público de educação do ministro Tiago Brandão Rodrigues”, referiu o parlamentar aveirense, dirigindo-se aos peticionários e exortando-os a não se deixarem “iludir”.

Amadeu Albergaria sublinhou, na sua intervenção, que “este governo tem cúmplices”, que disse serem o BE, o PCP e Os Verdes. Apontou, depois, para o projeto de resolução do BE: “Aparenta ser crítico para o governo, mas não propõe a contabilização integral do tempo de serviço. O que é isto senão uma hipocrisia? O que é isto senão uma farsa? O que é isto senão uma desilusão?”.

“Esta encenação tem de chegar ao fim. Esta incompetência tem de acabar. Os professores exigem-no, os professores merecem-no”, sublinhou Amadeu Albergaria, recordando que o seu partido dissera “sem demagogias e sem populismos, que sempre fomos favoráveis ao descongelamento das carreiras, que esta teria de ser feita para toda a função pública sem exceção, dissemos que o período de congelamento deveria ser contabilizado na íntegra para efeitos de progressão, mas que sem dados concretos era impossível prometer o que não sabíamos que podíamos garantir”.

O deputado concluiu que essa “era e é, uma responsabilidade do governo”, vincando que no PSD foram “sérios, verdadeiros e responsáveis” e acrescentando que, “infelizmente, o governo não o foi e a manifestação [de sábado] demonstra-o”.


Palavras-chave: ,

Política - Maio 22, 2018

Relacionados

Todos de acordo. Santa Maria da Feira deve voltar a ter 31 freguesias

Aprovada por unanimidade. A moção apresentada pelo BE pela reposição das freguesias extintas do concelho de Santa Maria da Feira foi consensual na última Assembleia Municipal. Antes da reorganização administrativa, o território feirense tinha 31 freguesias, depois das alterações encolheu para 21. “Este foi um processo desastrado e desastroso que importa reverter. É hoje inequívoco […]

Descentralizar a cultura pelo país

O deputado do PSD Amadeu Albergaria exortou esta quinta-feira a ministra da Cultura a olhar todo o país, descentralizando o setor. Intervindo numa audição à governante, o parlamentar social-democrata defendeu a cultura popular, reclamando uma maior atenção. “O primeiro passo a dar na descentralização da cultura terá que ser deixar de ter o ministério em […]

Reclamado reforço de meios técnicos e humanos do hospital de Azeméis

A deputada do PSD Helga Correia exortou a nova ministra da Saúde a reforçar os meios técnicos e humanos do Hospital S. Miguel, de Oliveira e Azeméis. Intervindo numa audição à governante, a parlamentar social democrata sublinhou que o reforço de meios internos dispensaria a contratação de camas ao exterior. “Ao longo dos últimos anos […]