Cortiça bate todos os recordes de exportações, 986,3 milhões em 2017, um aumento de 5,4%

pub

Os 986,3 milhões de euros em exportações em 2017 é um recorde histórico no setor da cortiça. Um aumento de 5,4% em relação ao ano anterior. Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE). Os números da indústria da cortiça não param de aumentar. Em 2016, já havia sido registado um recorde com 936,4 milhões de euros em exportações. Quanto às exportações em volume, 2017 registou uma subida na ordem dos 7% com 197 milhares de toneladas.

O saldo da balança comercial é positivo com uma diferença entre exportações e importações de 815,6 milhões euros. As importações registaram valores de 170 milhões de euros e aumentaram 2,1% em valor, ou seja, um crescimento de 3,5 milhões de euros. Também aqui se atinge um máximo histórico, só comparado com 2003, ano em que as importações rondaram os 170 milhões de euros.

A exportação de rolhas de cortiça cresceu 5,29% face a 2016 e os materiais de construção e decoração também registaram um aumento na ordem dos 4,34%.

No segmento das rolhas de cortiça, as rolhas naturais registaram um aumento de 8,3% e as rolhas de champanhe 3,6%. França continua a ser o país que mais importa produtos de cortiça, ocupando o primeiro lugar com 18,9% do total exportado do nosso país, equivalente a 186,3 milhões de euros. Os Estados Unidos da América surgem em segundo lugar com 17,1% e 168,6 milhões de euros. Em termos de importação, Portugal continua a importar sobretudo cortiça natural, em bruto ou simplesmente preparada com 62,7%, equivalente a 107 milhões de euros.

A indústria da cortiça exporta mais de 90% daquilo que produz para 138 países. A rolha mantém-se como o produto “premium” com um peso de 72% no total das exportações, face aos materiais de construção com 25%. As rolhas representaram, em valor, 710,7 milhões de euros, e os materiais de construção 246,7 milhões de euros.


Palavras-chave: , , , , ,

- Maio 15, 2018

Relacionados

McNamara e chinelos de cortiça

O surfista McNamara é o mais recente embaixador de As Portuguesas, a primeira marca do mundo de flip-flops de cortiça, matéria-prima 100% natural, 100% reciclável. A matéria-prima deste calçado, associado à sustentabilidade do planeta, é disponibilizado pela Corticeira Amorim, instalada no concelho de Santa Maria da Feira. Por cada par vendido na coleção McNamara, um […]

Rolha de cortiça vence na China

A cortiça foi a grande vencedora no Concurso Mundial de Bruxelas (CMB) 2018, já que dos 9.180 vinhos provados no evento, originários de 48 países, 95% estavam vedados com rolha de cortiça. Este que é considerado um dos maiores eventos mundiais ligados ao vinho, teve lugar pela primeira vez na Ásia e contou com um […]

João Rui Ferreira reeleito na Apcor

João Rui Ferreira continua na presidência da Apcor – Associação Portuguesa da Cortiça, com sede em Santa Maria de Lamas, tendo sido reeleito, esta quinta-feira, para um terceiro mandato de três anos como presidente da estrutura, em representação da empresa Waldemar Fernandes da Silva SA. “Suportar o sucesso alcançado nos últimos anos e responder à preferência […]