Política

BE exige obras no Hospital de São João

pub

O BE está preocupado com a paragem das obras no Serviço de Urgência do Hospital de São João da Madeira. Exige que as obras sejam retomadas rapidamente e pediu esclarecimentos ao Ministério da Saúde. O partido quer respostas sobre que medidas serão tomadas para que as obras se concluam o mais rapidamente possível e quando estarão prontas, quais os incumprimentos imputáveis ao empreiteiro, quais os critérios para a seleção desse empreiteiro, e se foram tidas em conta as condições que para o cumprimento do projeto e seus prazos.

“As instalações do serviço de urgência necessitam de intervenções, de forma a melhorar o circuito de triagem, o conforto dos utentes na sala de espera, o aumento do espaço e da capacidade na sala de observações e tratamentos, que neste momento funcionam em espaços pequenos e ficam facilmente lotadas”, sublinha. “Foi anunciado, há exatamente um ano, o projeto de investimento e requalificação do serviço de urgência do Hospital de São João da Madeira. Previa-se, na altura, que a obra demorasse dois meses. No entanto, um ano depois, as obras não foram concluídas. Estão paradas”, acrescenta.

Para o BE, esta situação temporária e provisória não pode prolongar-se e recorda que o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga já disse publicamente que “esta paralisação nas obras se deveu a ‘divergências entre o hospital e o empreiteiro’ porque, ainda segundo o mesmo responsável, o empreiteiro incumpria sistematicamente os prazos”. Dado o incumprimento, interromperam-se os trabalhos e um novo concurso terá de ser lançado para concluir a obra que está parada.

“Com a atual maioria parlamentar e com propostas apresentadas e discutidas em Assembleia da República, inclusivamente do Bloco de Esquerda, foi possível evitar a privatização da gestão deste hospital que o anterior Governo tinha colocado em curso. Foi possível ainda a reabertura do serviço de urgência. A sua reabertura tem melhorado a prestação de cuidados de saúde à população e tem melhorado a capacidade de resposta do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga”, lembra o BE.

 


Palavras-chave: , , ,

Política - Abril 20, 2018

Relacionados

CHEDV recebe cirurgião sérvio para formação em cirurgia do ombro

No dia 12 de dezembro, o Serviço de Ortopedia, do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV), recebeu o cirurgião sérvio, Novak Jovanovic, do Clinical Centre Kragujevac, no âmbito de uma ação de formação. Esta iniciativa não é novidade para o Serviço de Ortopedia que já recebeu diversas vezes cirurgiões nacionais e estrangeiros […]

Todos de acordo. Santa Maria da Feira deve voltar a ter 31 freguesias

Aprovada por unanimidade. A moção apresentada pelo BE pela reposição das freguesias extintas do concelho de Santa Maria da Feira foi consensual na última Assembleia Municipal. Antes da reorganização administrativa, o território feirense tinha 31 freguesias, depois das alterações encolheu para 21. “Este foi um processo desastrado e desastroso que importa reverter. É hoje inequívoco […]

CHEDV entrega prémio de 250 euros à melhor frase sobre aleitamento

“Torne-se moderno e não abandone o Aleitamento Materno” foi a frase vencedora do concurso que decorreu no CHEDV (Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga), no âmbito da Semana Nacional do Aleitamento Materno. O prémio que consiste em material de apoio à amamentação, no valor de 250 euros, foi entregue a Dulce Rodrigues, pela enfermeira […]