Raspadinha dá 108 mil euros a apostadora em café de Lamas

pub

Manuel Regadas tem o Café Regadas há 60 anos, na Rua de Santa Cruz, em Santa Maria de Lamas, onde vende jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, e, pela primeira vez, experimentou a sensação de dar um prémio chorudo, neste caso na raspadinha.

Foi no último sábado de manhã. Uma cliente habitual do estabelecimento, de parcos recursos, apostou cinco euros no Super Pé de Meia e ganhou um prémio mensal de 1.500 euros durante seis anos. Feitas as contas, arrecadará 108 mil euros neste período.

Era a segunda vez naquela manhã que a apostadora passava pelo café. Tinha jogado ao início da manhã, sem grande sucesso, e, dada a sua condição humilde, Manuel Regadas resolveu oferecer-lhe mais um boletim. Novamente sem prémio.

Não estava a ser um dia de sorte para a apostadora que saiu do café onde regressaria a meio da manhã para comprar uma raspadinha Super Pé de Meia, que custa cinco euros. Raspou-a e deu o bilhete a Manuel Regadas para conferir. O gerente do estabelecimento não queria acreditar com tantos números no visor da máquina. Fitou os olhos, confirmou, era um prémio grande. A senhora não queria acreditar. “Ficou espantada, riu e chorou, foi uma emoção muito grande”, conta Manuel Regadas. Era a primeira vez que vendia um prémio grande. “Saiu a uma pessoa pobre, que me pediu o anonimato”, explica.

A notícia de que alguém ganhara um prémio chorudo na raspadinha espalhou-se e neste domingo pela manhã, não faltavam apostadores a tentar a sua sorte no Café Regadas.


Palavras-chave: , ,

- Fevereiro 11, 2018

Relacionados

Os motores do Basqueiral estão ligados. É hoje que o parque de Lamas começa a abanar

Três palcos, dois dias, 15 bandas. E muitos decibéis no ar. A segunda edição do Festival de Música Urbana Basqueiral instala-se a 15 e 16 de junho nos jardins do Parque de Santa Maria de Lamas.E não só. O Basqueiral promete ouvir-se a longas distâncias com uma seleção de projetos musicais emergentes que se espalham […]